São João

Post original

Apesar de não ser uma da ruína, a situação actual do baluarte de São João não dá testemunho do que terá sido a sua imponência original.

Localizado no lado nascente de Setúbal, ao baluarte seiscentista de São João foram reservados ao longo dos anos todos os tipos de tratamento: demolido nuns troços, noutros incorporando construções, invadido pela vegetação aqui e acolá, esventrado… Apesar de tudo ele lá está!

Não é fácil apercebermo-nos da sua localização actual. Situado na linha imaginária que se prolonga do baluarte de Santo António para nascente – e que acompanha a respectiva elevação de cota – o baluarte de São João assegurava com São Domingos, a defesa da urbe setubalense na lado nascente. Mantêm-se panos de muralha convergindo em cunha virada a leste: a rua Formosa confronta a muralha nascente, a rua dos Comediantes a poente e a avenida Jaime Cortesão a sul; junto à muralha virada a norte funciona um parque de viaturas da PSP, noutros troços há outras construções.

Apesar de demasiado absorvido pela cidade, o baluarte de São João poderá vir a ser um testemunho do passado seiscentista de Setúbal.

Ver no Google Maps

One thought on “São João

  1. Hugo Jorge Casimiro diz:

    Boa noite. Gostei bastante deste pequeno “apanhado” de alguns dos baluartes de Setúbal. É realmente triste ver o estado a que chegaram a grande maioria deles. Segundo informação que recolhi junto do IGESPAR, da Câmara Municipal e variados mapas de diferentes datas, a muralha seiscentista continha um total de 12 baluartes sendo ainda complementada pela existência de 2 fortes fora da muralha (S. Luís Gonzaga e Estrela). Em relação aos baluartes, para além daqueles que estão já aqui referidos, existem ainda 1 baluarte na Fonte Nova (a sul do Baluarte de Santo Amaro, ainda com alguns troços completos), 1 baluarte junto ao actual largo Zeca Afonso (totalmente destruído), 1 baluarte na zona do mercado do Livramento (que contém também o Pingo Doce e várias fábricas abandonadas e se prolonga quase até ao Clube Naval Setubalense, sendo nesta zona ainda visíveis alguns pedaços do mesmo), o baluarte da Conceição (local do antigo quartel do 11 e futura escola de Turismo, ainda bastante bem conservada), 1 baluarte a oeste da garagem dos TST (julgo que já totalmente desaparecido), 1 baluarte na zona do Lar Paula Borba (nas imagens de satélite percebe-se que a planta do Lar coincide com os limites do baluarte) e finalmente o mais pequeno de todos os baluartes, no lado Norte da Avenida dos Combatentes. Relativamente aos fortes, já foi tudo dito em relação ao de S. Luís Gonzaga. Relativamente ao da Estrela, foi totalmente demolido. Localizava-se a norte do Hospital de S. Bernardo, existindo perto uma rua que lhe deve o seu nome (Rua do Forte da Estrela).

    Por curiosidade, fiz a sobreposição da planta da antiga muralha seiscentista com a actual planta de Setúbal para melhor perceber a sua localização. A maior curiosidade é o facto de, mesmo nos locais onde ela já não existe, é ainda perceptível a orientação que ela ditou às construções hoje existentes. Caso estejam interessados, poderei facultar-vos o resultado dessa sobreposição para melhor ilustrarem este vosso excelente trabalho.

    Um grande abraço

    Hugo Jorge Casimiro

    Gostar

Comente aqui. Os comentários são moderados por opção dos editores do blogue.

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s