Beethoven, Erza Pound, KLM, Ucrânia, Valentina Lidsitsa

A Cultura e o Mundo Livre

Valentina Lisitsa é uma pianista ucraniana que se tem manifestado na sua página do Facebook contra o governo de fantoches e seus aliados nazi-fascistas de Kiev. O que tem feito de modo que até se pode dizer cordato como se pode ler

A pior coisa que pode acontecer num país é uma guerra fraticida, as pessoas vêem os outros, os seus vizinhos como inimigos que devem ser eliminados… Ano após ano, vemos as mesmas pessoas enriquecidas no poder, a miséria e a pobreza por todo o lado, dezenas de milhares de pessoas mortas, mais de um milhão de refugiados.

O mundo livre, os defensores dos valores da civilizaçlão ocidental, não perdoam, são implacáveis contra quem afronta as suas políticas. Valentina já teve vários concertos cancelados no Canadá e nos Estados Unidos da América por causa das suas posições não alinhadas com o governo de Kiev. Agora foi a KLM que, para satisfazer um seu passageiro que se diz frequente e usa um pseudónimo, baniu a pianista da listas musicais que oferece aos seus clientes. O comentário do viajante é elucidativo.

Estaria muito feliz em não pensar nem por um instante nas marionetas de Putin e Lisitsa e o seu ódio e, de súbito, na última hora de um voo transcontinental da KLM, tenha uma desagradável surpresa. Podem imaginar qual. Estou convicto que a companhia aérea holandesa irá reconsiderar a decisão de incluir uma pianista xenófoba no seu programa de recreação. Sou um viajante regular da KLM e a KLM terá em breve notícias minhas.

Meu dito, meu feito a KLM já apagou Valentina Lisitsa.

O maravilhoso mundo livre que segue os preceitos de Goebels. Só que não puxa da pistola quando houve falar de cultura, puxa pela carteira.

Ainda proclamam alto e bom som que a cultura é um território politicamente neutro.

Fui ouvir a Sonata nº 17, op. 31 nº2 de Beethoven, conhecida por Tempestade por Valentina Lisitsa (*) bem, na linha da interpretação superlativa de Richter um soviético/ucraniano, e reler um poema de Erza Pound, um apoiante declarado do fascismo, que é um dos grandes poetas nossos contemporâneos.

(*) qualquer coisa explode no segundo movimento o que não retira concentração à pianista

Standard

Comente aqui. Os comentários são moderados por opção dos editores do blogue.

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s