Política, União Europeia

Le Cochon Danseur

dancing-pig

Marinho Pinto, antes Bastonário da Ordem dos Advogados e habitual comentador televisivo especializado em tudo e mais alguma coisa, decidiu candidatar-se ao Parlamento Europeu alugando um Partido, ou melhor, uma ficção ecologista chamada Movimento Partido da Terra (MPT).

O homem foi bem sucedido, com um discurso básico e demagogo, com uma linguagem e propostas saídas da escola Correio da Manhã, conseguiu um feito histórico para o MPT ao eleger-se a si e a um outro sujeito, anónimo, mas reaccionário quanto baste.

Os mais de 7% de portugueses que votaram no MPT/Marinho Pinto, certamente, acreditando no radicalismo do discurso, pensaram que iam ser representados por alguém que ia fazer diferente.

E não ficaram longe de acertar.

Marinho Pinto contribuiu para a eleição de Juncker como Presidente da Comissão Europeia, votando com PSD, CDS e PS, votando ao lado da direita e das forças mais conservadoras na Europa, e sete dias depois de chegar a Bruxelas anuncia a sua saída do Parlamento Europeu.

Mas o ilustre dançarino não fica por aqui e preocupado com os problemas dos portugueses já anuncia que «no próximo ano tenciona candidatar-se à Assembleia da República, sem prejuízo de, depois, poder também candidatar-se às presidenciais».

Ou seja, Marinho Pinto candidata-se a tudo e mais alguma coisa, não lhe interessa o trabalho parlamentar, não lhe interessa legislar, não lhe interessa contribuir para o debate e a resolução dos problemas, interessa-lhe candidatar-se, arrecadar uns votos dos crentes na verborreia explosivamente estéril do senhor doutor.

Depois das Presidenciais, ainda existem eleições para as Assembleias Legislativas das Regiões Autónomas, as Câmaras e Assembleias Municipais e as Assembleias de Freguesia.

Marinho candidatar-se-à a todas elas, falará mal dos políticos e dos partidos, prometerá resolver todos os nossos problemas e, tristemente, haverá que acredite.

Advertisements
Standard

2 thoughts on “Le Cochon Danseur

  1. Baltazar diz:

    Talvez fosse bom escrever sobre o voto dos deputados europeus do pcp para comissário europeu num syriza à espanhola, que ainda por cima diz mal e ofende o pcp. Não dá jeito, pois.

    Gostar

  2. Pingback: Le Cochon Danseur | O Retiro do Sossego

Comente aqui. Os comentários são moderados por opção dos editores do blogue.

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s