Geral

A democracia no PS sai cara

O preço da democracia no PS está pela hora da morte. Onze mil euros foi a quantia necessária para a pôr a funcionar, de acordo com os interesses de provável candidato aos órgãos locais do PS de Matosinhos. O mais interessante é que foram pagos por alguém, que aparentemente, não terá meios para o fazer. A sinistra história, contada na edição de hoje do jornal “Público, é conhecida, repetiu-se vezes sem conta e, apesar dos esforços estatutários feitos para evitar a clássica manobra, a verdade é que tais esforços, pelos vistos, nunca se destinaram a impedir as chapeladas do costume. Seguramente foi apenas mais uma mudança estatutária para inglês ver.

Onze mil euros é, pois, o preço de tabela em Matosinhos para arregimentar sindicatos de voto para eleger um qualquer novo líder. É a democracia, estúpido…

E ainda se admiram de que os níveis de abstenção subam como subiram. Talvez fosse bom começarem a procurar na sua própria casa as causas.

Sem título

Standard

Comente aqui. Os comentários são moderados por opção dos editores do blogue.

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s