Cultura, Geral, música

O MAHLER de OTTO KLEMPERER

ImageOntem, coloquei no mural do FB o extraordinário Der Abschiend, do Das Lied van der Erde, numa sublime interpretação de Christa Ludwig, com Otto Klemperer, Fritz Wunderlicht, tenor e a Orquestra Nova Philarmonia. Devia ter acrescentado, (faço-o também aqui no nosso blogue, porque este é um acontecimento musical excepcional) que se encontra no mercado uma caixa de 6 cd’s da EMI, absolutamente fabulosa com as gravações de Mahler que Otto Klemperer fez para essa etiqueta por convite e escolha inspirada do não menos inspirado produtor musical Walter Legge, marido da notável soprano Elizabeth Schwarzkopf. Foi ele que deu a Klemperer a possibilidade de realizar o conteúdo desta caixa maravilhosa, onde se reúnem a Sinfonia nº 2 (Ressurreição), com Orquestra e o coro Philarmonia, dirigido por Wilheim Pitz, a soprano Elizabeth Schwarzkopf, a meio-soprano Hilde Rossi-Majdan, a Sinfonia nº 4, o quarto andamento, (Das knaben Wunderhorn) cantado novamente por Schwarzkopf, orquestra Philarmonia, as Sinfonias nº 7 e 9, com aorquestra Nova Philarmonia, o já referido Das Lied van der Erde, e mais 5 lied, dos ciclos do Ruckert Lied (3) e Das knaben Wunderhorn (2), pela mezzo-soprano Christa Ludwig.
Há que sublinhar o visionarismo de Walter Legge, ele próprio fundador da Orquestra Philarmonia, que foi procurar esse gigante atormentado que na altura era Otto Klemperer. Em 1939, com a idade de 45 anos, depois de ser operado ao cérebro, a um tumor benigno, desenvolveu um síndrome maníaco-depressivo. Ficou inicialmente semiparalisados e depois manteve até ao fim da vida, morreu com 80 anos, comportamentos erráticos que o foram progressivamente afastando das grandes orquestras e dos grandes palcos, da Europa e dos Estados Unidos onde se tinha refugiado da barbárie nazi, em 1933, depois de uma carreira onde se tinha afirmado como um dos grandes maestros modernistas do seu tempo.
Legge em 1952, Klemperer tinha 67 anos, deu-lhe essa oportunidade. Extraordinariamente, parecendo rejuvenescido entendeu-se maravilhosamente com músicos e cantores, fascinados por serem dirigidos por essa legenda do passado próximo. Por esse gigante, no saber e no físico, em que apreciaram o humor, autoridade e profundo saber musical.
Walter Legge que nos legou, entre outras, estas pérolas escreveu que o objectivo de Otto Klemperer era ” atingir o sublime na verdade da música, procurando ler a musicalidade, o ritmo, a solidez do som, a precisão das notas escritas nas pautas, a sua claridade e textura.”
Procurem esta caixa de cd’s. Nenhum segundo vos deixará indiferentes

Final da SINFONIA Nº2 / RESSUREIÇÃO

.

Anúncios
Standard

2 thoughts on “O MAHLER de OTTO KLEMPERER

    • Manuel Augusto Araujo diz:

      é estranho porque fui verificar antes de publicar. Não ouvi tudo mas pareceu-me que estava bem. peço desculpa por tudo e sobretudo por não conseguir ouvir aquela maravilha.

      Gostar

Comente aqui. Os comentários são moderados por opção dos editores do blogue.

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s