Política, saúde

O Regabofe Continua

Que me perdoem os doentes a palavra “regabofe”, mas não encontrei, momentaneamente, outra que definisse melhor o que se vai passando na assistência aos doentes neste País.

Não contentes com as mortes que têm provocado, voltam a reincidir administrações hospitalares em actos que, certamente, em outros países os levariam à cadeia. Eles não têm medo, sentem-se impunes e também perderam o pudor, o respeito por si próprios, e por todos os valores que, provavelmente, apregoam quando vão à missa e batem com a mão no peito. Deixaram de ser humanos, pois penso que há características que devem estar presentes para se falar de Humanidade.

Agora os factos referem-se ao Hospital de Santa Maria. A administração (só ela???) decidiu uma vez mais mudar de medicamento aos doentes com esclerose múltipla. A situação é grave, porque os doentes auto-administram o medicamento e cada medicamento tem o seu injector próprio. Este facto vai exigir nova formação para o uso correcto do mesmo. Enquanto tal acontece podem surgir novos surtos de doença com tudo o que isso implica para o doente.

Ora bem, parecem brincar com aqueles que já fragilizados pela doença, não têm capacidades para se defenderem, porque doentes, porque frágeis, porque sem recursos económicos, porque dependentes de um medicamento, porque dependentes da insensibilidade e desumanidade de gestores, de Ministro da Saúde e de Governo.

E não me venham dizer o Governo e o Ministro da Saúde que desconhecem os factos. Mentirão como sempre o têm feito, mesmo que a incompetência seja também uma das suas características. Irão providenciar em encontrar uma qualquer desculpa esfarrapada a que já nos foram habituando.

O medicamento e respectivo injector foram mudados em 2011 e, novamente, no final de 2012 para agora voltarem ao de 2011. Como podemos classificar esta actuação?

A situação na Saúde já tão grave, vai piorar com os novos cortes que serão de 500 milhões de euros até 2016. Até onde nos vai levar todos os cortes anunciados pelo seráfico jesuíta, servil agente do capital financeiro mundial, que dá pelo nome de Victor Gaspar? 

A luta tem de continuar e cada vez com mais força. Não podemos parar; temos de ser cada vez mais a gritar Governo para a Rua! Assim gritaram pelas ruas de muitas cidades os trabalhadores, reformados e todos os que estão solidários com a luta que travamos.

 

 

 

Anúncios
Standard

Comente aqui. Os comentários são moderados por opção dos editores do blogue.

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s