História

“Operação Outono”, a história de um crime

ng2236765

Humberto Delgado, o general que fez tremer o regime

Se os assassinatos do general Humberto Delgado e da sua secretária Arajair Campos pela PIDE em 1965 constituíram um crime hediondo, o julgamento do caso, já após o 25 de Abril de 1974, deixou por explicar muitas das suas circunstâncias, menorizando a responsabilidade de vários intervenientes e do próprio regime.

A estória foi agora contada no filme “Operação Outono”, de Bruno de Almeida, que é por estes dias exibido nos nossos cinemas.

A partir de factos conhecidos e da biografia do general escrita pelo seu neto, Frederico Delgado Rosa, a narrativa do filme desenvolve-se em ritmo escorreito, entre o registo documental e o de um thrilller político. Pontilham imagens de arquivo da Argel dos tempos do presidente Ben Bella, que acolheu os antifascistas portugueses da FPLN (em que Delgado se integrou durante algum tempo), e da Lisboa, Marrocos e Itália contemporâneas dos factos. As reconstituições compõem a restante narrativa – com destaque para a relativa aos preparativos e execução do crime pela brigada da PIDE.

A acção de “Operação Outono” decorre em dois momentos fundamentais para a compreensão do caso Delgado: o período que antecede e sucede ao encontro fatal perto da fronteira portuguesa e o julgamento do caso no Tribunal de Santa Clara (1978-1981). De permeio uma bela sequência de imagens sobre o 25 de Abril, que assinala a mudança de época.

Foi premeditada a execução do general ou terá resultado de um descontrolo momentâneo durante o encontro destinado a raptar o general, como, de alguma forma, parece resultar da sentença de 1981? Certamente que os responsáveis não foram “os comunistas”, como os directores da PIDE Silva Pais e Barbieri Cardoso tentaram camuflar o crime, versão com que o regime tentou convencer o país.

Ao longo do filme desenvolve-se a tese da premeditação. Desde a preparação da armadilha a partir de Roma por um agente da PIDE (Mário Carvalho), aos preparativos e precauções tomadas pela brigada dirigida por Rosa Casaco que se deslocou ao encontro de Delgado em Villanueva del Fresno. Uma execução que, apesar dos preparativos, não terá deixado de ser atabalhoada e com muitas pontas soltas, como se sugere pelos relatos da investigação espanhola levada a cabo na época.

O elenco de actores revela-se à altura das sinistras personagens que compõem o ambiente pidesco da acção, nomeadamente os que encarnam a brigada responsável pelo crime, com destaque para Carlos Santos (inspector Rosa Casaco), Nuno Lopes (Ernesto Lopes) e Marcello Urgeghe (Agostinho Tienza). Francamente bem estão ainda Diogo Dória (Mário de Carvalho), Júlio Cardoso (Silva Pais), José Nascimento (Barbieri Cardoso), Adriano Carvalho (Álvaro Pereira), João D’Ávila (Emídio Guerreiro), Carlos Paulo (Adolfo) e Ana Padrão (Maria Iva Delgado, mulher do general).

O actor italiano John Ventimiglia (Humberto Delgado), apesar das parecenças físicas com o general e do ânimo belicoso que empresta ao personagem, vê a sua prestação perturbada por uma dobragem dessincronizada. Felizmente que a sua participação se resume à primeira parte do filme.

A história está de regresso ao cinema português.

Standard

One thought on ““Operação Outono”, a história de um crime

  1. António diz:

    Pena foi a fraquíssima distribuição. Este filme não chegou a ser exibido em Braga. Foi apenas num cinema de um dos centros comerciais do Porto e mesmo nesse durante muito pouco tempo. Se me pudessem dizer onde poderei visioná-lo, ou se poderei vir a adquiri-lo em dvd, ficava agradecido.

    Gostar

Comente aqui. Os comentários são moderados por opção dos editores do blogue.

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s