Literatura

A “Tragédia” do Carácter

(…) “O carácter revela-se com o tempo?

Nos romances, é claro que sim: se não não haveria muita história. Mas na vida?

Às vezes fico a pensar. As nossas atitudes e opiniões mudam, desenvolvemos hábitos e excentricidades; mas isso é uma coisa diferente, é mais como a decoração.

Talvez o carácter se assemelhe à inteligência, mas o carácter desponta um pouco mais tarde: entre os vinte e os trinta, digamos. E depois ficamos presos ao que temos. Ficamos por nossa conta.

Se é assim, isso explica uma data de vidas, não explica? E também a nossa tragédia – se a palavra não é muito grandiosa.”

——————————————

Nota: Excerto do livro   “O Sentido do Fim”, de Julian Barnes, vencedor do Man Booker Prize 2011.

Ensaio_finalissimo

Standard

Comente aqui. Os comentários são moderados por opção dos editores do blogue.

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s