Política

Primeiro-ministro. Dos portugueses?

400Com a sensibilidade de um elefante entre porcelanas, Passos Coelho continua a atirar para as urtigas, agora a propósito das pensões de reforma (ver aqui), a mais que necessária solidariedade inter-geracional entre os portugueses.

Iludindo a verdadeira natureza dos problemas, divide agora os portugueses entre velhos e jovens, activos e reformados… como já o havia feito entre trabalhadores da função pública e do privado ou entre médicos e doentes.

Já não há paciência!

Passos Coelho ofende todos os portugueses das gerações mais velhas que descontaram ao longo de décadas de trabalho, contratando com o Estado o acesso a uma pensão de reforma. O primeiro-ministro esquece que os descontos que essas pessoas efectuaram foram obrigatórios e com taxas definidas pelo Estado. Isto é, estipuladas pelos sucessivos Governos da República.

Bem ficaria a Passos Coelho explicitar a quem se refere quando diz que essas pensões elevadas “não correspondem ao valor dos descontos que essas pessoas fizeram” ao longo da sua carreira contributiva.

Não percamos de vista o que está em causa. Os reformados vão sofrer um corte nas suas pensões: de 3,5% entre 1.350 e 1.800 euros. Esse corte sobe para 16% no valor que supere os 1.800 euros, e aplica-se um corte total de 10% sobre as pensões superiores a 3.750 euros. E de 15% sobre a sua totalidade sempre que ultrapassem os 5.030,64 euros.

Assestando sobre os pensionistas e os trabalhadores as batarias da culpa dos pecados mortais do país, Passos Coelho tudo faz para esconder os clamorosos falhanços da sua governação: o afundamento continuado do país, ditado pela desagregação da economia, o acelerado aumento do desemprego e a emigração maciça, enfim, o desespero e a desesperança que tomam conta da população.

O pior cego é aquele que não quer ver. E ele, Passos Coelho, não quer ver. Obcecado, quer persistir no caminho que nos trouxe até onde estamos. Semeando o medo e o terror.

Anúncios
Standard

2 thoughts on “Primeiro-ministro. Dos portugueses?

  1. joão casanova diz:

    O velho ensandeceu fora de época. Será que esquece que tem pais reformados, com a quase totalidade da carreira em Angola, e um irmão que recebe subsídio por deficiência? Enfim, está próximo do seu fim.

    Gostar

Comente aqui. Os comentários são moderados por opção dos editores do blogue.

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s