economia, Geral

O OGRE

ImageAntónio Borges sempre foi um personagem execrável mimado por uns quantos saloíssimos (sem desprimor dos verdadeiros saloios que sempre foram maltratados por preconceito) personagens do nosso tacanho mundo mediático. O Borges sempre foi e será um pequeno petulante que vomita sentenças que eram violinos para as orelhas dos especuladores. Fabricou-se um alto conceito do seu saber de economês baseado nuns vagidos, nuns arrotos que ia plantando e que lhe enceravam a vaidade por não haver contradita. Muletava a pose com que volteava com desprezo o seu baço olhar pela humanidade. Ele era o Borges, o super Abranhos que andava pela estranja, e que se julgava somar êxitos. Até que um dia… foi dispensado, forma amável de dizer que lhe deram um pontapé no cu e o atiraram para a rua por manifesta incompetência. O FMI por muito permissivo que seja tem limites para aturar e pagar ignorâncias a um canhestro economista.

Voltou para a terrinha aproveitando o balanço de um governo de xico-espertos ineptos. Faz-se pagar principescamente para ocupar um lugar de onde manda bitaites sem se expor. Só que … lembram-se de um programa dos Marretas que abria a tocar uma música lentíssima com o baterista a escovar os timbales até que desata a bater furiosamente na pele dos tambores gritando: o Animal não aguenta! À sua imagem e semelhança o Borges, transpirando vaidade por todos os poros, não consegue aguentar a sombra. Vai daí salta para a arena a bufar, a escarvar o solo, a dar cornadas a torto e a direito. Em cada cornada consegue o milagre de pôr muita gente em turbamulta, mesmo os que silenciosamente o apoiam e cobardemente não o manifestam. Outros desculpam o senhor professor de dizer as maiores alarvidades sentado na pirâmide do seu desconhecimento da ciência e da vida. Nada pior que um ignorante a quem se atribui algum poder. Lamentam a sua pouca sensatez. Aludem que tem formulações infelizes. Queimam mais uns paus de incenso para iludir o fedor do ogre.

Muitas das sentenças do Borges dizem em voz alta o que o governo está a fazer, quer fazer sem muito ruído. Baixar em 50% os ordenados dos trabalhadores, privatizar este mundo e o outro, deixar á solta o capital para explorar como muito bem quiser o trabalho, transferir os rendimentos do trabalho para o capital, apertar o cinto até não haver cinto, só fivela. O Borges vai mais além, saudoso das soluções do “Arbeit match frei”, que pensa em formato pós-moderna.

O Borges, que nunca trabalhou na vida, tem soluções eficazes para resolver os problemas de Portugal. O estorvo são as pessoas. Uma chatice para as soluções do Borges que, se fosse deixado à solta resolvia em duas ou três penadas.

80% da despesa do Estado, uma mentirola que não lhe faz cócegas, é com as remunerações da função pública? Despeçam-se 80 % dos funcionários públicos. Tudo para o desemprego nada de os reformar que isso ia aumentar as despesas.

Os volumes das reformas têm valores que colocam em causa o seu pagamento futuro? Pesam muito no Orçamento de Estado? Simples em cada 100 reformados entre os 65 anos e os 70, abatem-se cinco, entre os 70 e os 75 anos, dez em cem, dos 75 aos 80, quinze em cem, dos 80 aos 85, vinte em cada cem, a partir daí não se deixa ninguém vivo.

O mesmo critério no Serviço Nacional de Saúde, com a medida complementar de a partir dos 55 anos o único medicamento comparticipado ser a aspirina! Assim se garante um SNS universal.

O desemprego é gravíssimo e tem que ser atacado sem hesitações. Deve-se colocar um pelotão de fuzilamento em todos os Centros de Desemprego. Em cada cem desempregados que o procuram, sorteiam-se de hora a hora cinco que serão imediatamente fuzilados. As despesas com o funeral serão enviadas à família com uma nota de débito para repor 50% dos subsídios de desemprego que foram auferidos pelo defunto. Se os Centros de Emprego depois dos primeiros dias desta medida começarem a ficar desertos, procuram-se os desempregados onde estiverem, coloca-se um alvo no vestuário e dá-se ordem para disparar à vontade sobre os portadores desse sinal. A enorme vantagem desta solução é começar a haver edifícios da segurança social que entram para o mercado imobiliário, contribuindo para o aumento das receitas do Estado. O efeito principal é reduzir estatisticamente os desempregados e garantir a sustentabilidade do sistema.

Na ciência económica do Borges só há um ser vivo: o dinheiro, uma actividade:  a especulação financeira ou não fosse ele um pregoeiro dos hedge founds.

Não nos iludamos! O Borges é o ogre dos tempos difíceis que vivemos! Atrás dele está uma matilha sedenta!

Advertisements
Standard

4 thoughts on “O OGRE

  1. C Jorge F diz:

    Daqui a alguns anos os portugueses hão-de recordar-se de certa fase do país em que os portugueses padeciam às mão de um idiota, de um ganancioso, de um conspirador, de um irresponsável e de um analfabeto (sem nomes – é uma espécie de adivinha…).
    CJ

    Gostar

    • C Jorge F diz:

      (Correção do texto)
      Daqui a alguns anos recordar-nos emos de certa fase do país em que os portugueses padeciam às mão de um idiota, de um ganancioso, de um conspirador, de um irresponsável e de um analfabeto (sem nomes – é uma espécie de adivinha…).
      CJ

      Gostar

  2. Herberto Goulart diz:

    O Borges não levou o “pontapé no cu. Os homens da Goldman Sachs nunca são despedidos: são convidados a sair. E, para onde quer que vão, continuam como seus homens de mão Mas acaso reparaste na forma tão tacanha como o homem se referiu à privatização da CGD, abrindo o jogo todo?
    Herberto.

    Gostar

  3. Maria Margarida Guimarães Morais diz:

    Como é que se chega a este ponto, onde já não há vergonha, pudor, e, ao invés, uma arrogância desmesurada de quem nem sequer se ouviu falar assim tanto, para se dar ao luxo destes dislates. Só a pose dele me dá vómitos! Tenho dito, embora com algum empolgamento exagerado.

    Gostar

Comente aqui. Os comentários são moderados por opção dos editores do blogue.

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s