Geral

É preciso gritar…

Eu gosto dos “loucos”, dos velhos, dos tímidos e dos indecisos… porque são gente de quem muitos esperam pouco.

Eu gosto deles. Destes e de muitos outros. Os exemplos, neste caso, só servem para atrapalhar o leitor.

Do que não gosto, de todo, é dos acomodados; muitos… passam o tempo a dizer que sim (com veemência, para que se saiba e veja), quando o que querem dizer é não. E todas as razões são boas para justificar o que não tem justificação, mesmo que os argumentos rocem o irracional. Posturas e modos de encarar a vida. O resto dos dias, lá vão andando, sempre correctos, não vá parecer mal…

Também não gosto dos certinhos, programados para agradar, racionais e pouco emotivos (há quem diga ser uma qualidade nos dias de hoje), obstinados por alcançar os seus objectivos, mesmo que a via escolhida, para lá chegar, tenha pouco de humano.

Não gosto dos Ministros, do Presidente e de outros que tais.

Não gosto das guerras e das ameaças nucleares, das valas comuns, como se de cemitérios se tratassem, dos (neo) liberais, da fome, do desemprego, dos que nos impõem (até quando?) esta Europa, quando o caminho preferencial é o do mar (num abraço, bem forte, capaz de transpor oceanos), ao encontro das Áfricas (dos países irmãos de língua oficial portuguesa), do Brasil, de Timor, e com eles cooperar nos mais diversos domínios, reforçando os laços de povos amigos que podem, e devem, juntos, criar e construir um futuro melhor para todos.

Não gosto nem compreendo os vetos reiterados dos países grandes que bloqueiam o apoio necessário a populações indefesas, reféns da tirania e condenadas, aos milhares, à morte por um poder déspota. Como é que se pode tolerar uma besta assim?

“Vemos, ouvimos e lemos não podemos ignorar!”[1]

Do que eu não gosto é desta modorra, onde quase todos fingem estar a “dormir”, lado a lado, ombro com ombro, no silêncio dos silêncios, resignados, com medo – o medo que paralisa a acção e cega o raciocínio –, com receio de fazer ruído, de incomodar. Há, no entanto, uma certeza. Ao mantermo-nos perfilados e com medo, de cócoras e não de pé, tudo fica igual ou pior ao que está. Ninguém fará por nós o que a nós cabe fazer.

É por isso que gosto dos espanhóis, porque não se calam, porque não desistem, porque resistem e lutam.

O que eu queria era afrontar este marasmo quotidiano e transformar o pensamento e o modo de agir… Será possível?

P.S.

“Eras sobre eras se somem

 No tempo que eras vem.

Ser descontente é ser homem.

Que as forças cegas se domem

Pela visão que a alma tem!”[2]


[1] Sofia de Mello Breyner

[2] Fernando Pessoa

Advertisements
Standard

3 thoughts on “É preciso gritar…

  1. dilia fraguito samarth diz:

    Concordamos completamente…..brilhante texto…….é tempo de nos juntarmos e voltarmos a Ser Humanos…….Este silêncio mata e faz o senso comum acreditar que se trata de uma forma de comportamento “civilizada” nest sociedade democraticamente opressiva…..Que se abram as janelas das nossas casas e cantemos……”ONDE NÃO HÁ PÃO NÃO HÁ SOSSEGO!!!!!!!!!….MENINO TRISTE…..LÁLÁLÁLÁLÁAAAAAAAAAAAAAAAA!!!!!!

    Gostar

  2. Fernando Silva diz:

    Concordo e acrescento que não gosto de pastores religiosos que pregam aos 7 ventos convencidos de possuir o elixir para uma sociedade perfeita, preconceituosos e capazes de empalar publicamente outros que tenham perspectivas diferentes de vida.

    São os denominados “defensores da liberdade” capazes de abdicar da sua (e dos outros) em prol de um utópica segurança. Por eles seriamos todos controlados, vestindo de branco… uma distopia orgásmica!

    Gostar

    • Acutilante como sempre, contra os “possidónios”. Cá vivemos na Espanha vivendo a luta deste nosso povo de 8 anos. Vamos, eu e a minha mulher expôr pintura e escultura na CASA GRANDE de Ayamonte, onde vivemos. Bom trabalho que fazes amigo.

      Gostar

Comente aqui. Os comentários são moderados por opção dos editores do blogue.

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s