Política

O que Brecht escreveria no Portugal de Passos Coelho

Num país onde a decisão de declarar a inconstitucionalidade do confisco dos subsídios de férias e de natal dos funcionários públicos serve para tornar constitucional o confisco do subsídio de natal e de férias de todos os outros trabalhadores, Brecht (ele que me perdoe) só poderia escrever o que se segue:

Primeiro reduziram os salários dos funcionários públicos,

Mas eu não me importei

Porque não era funcionário público.

Em seguida roubaram-lhes os subsídios de férias e de natal,

Mas eu não me importei

Porque trabalho no setor privado.

Depois os sindicalistas protestaram contra este roubo,

Mas eu não me importei

Porque nunca fui sindicalizado.

Depois os desempregados ficaram sem parte do seu subsídio, mas como

Nunca estive desempregado, também não liguei.

Agora querem tirar-me também o subsídio de férias e de natal,

E quando percebi,

Já era tarde.

Advertisements
Standard

Comente aqui. Os comentários são moderados por opção dos editores do blogue.

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s