Geral, Política

Portugal… meias finais

Cavaco Silva recusou-se a receber os 14.000 postais que os elementos da Plataforma em Defesa da MAC lhe quiseram entregar!

Valerá a pena comentar esta atitude de um homem que desde há muitos anos se tem mostrado indiferente aos problemas dos portugueses, dos que vivem do seu trabalho?

Cavaco aconselhou a não se correr rapidamente «para que o barco chegue a bom porto». Porto? Que bom porto será esse? O de Hamburgo na Alemanha ou o de Roterdão na Holanda ou ambos? Porque o bom porto que os trabalhadores, reformados e desempregados estão a ver é um porto de águas profundas e barrentas onde mergulham todos aqueles que activamente trabalham para os bancos e patronato e chafurdam nas corrupções mais nefandas que vamos conhecendo pouco a pouco.

Tolerámos cumplicidades entre a esfera pública e a esfera dos negócios“. Palavras de quem conhece os escuros meandros das negociatas deste País. São de Victor Gaspar. Ele lá sabe de que cumplicidades se tratam!

Na verdade, a corrupção não é só uma “aberração” lusa, ela pulula por essa Europa fora. Ela é uma necessidade do grande capital e seus acólitos. Aquele, usando dinheiro de todos nós, tira duplo proveito da corrupção: tem lucros e paga aos capatazes.

As expectativas do Sr. Coelho na Colômbia

Bogotá, 23 jun (Lusa) – O primeiro-ministro considerou hoje que a associação entre o risco das dívidas soberanas ao risco bancário tem criado uma discriminação negativa no acesso ao financiamento bancário insustentável a que o próximo Conselho Europeu deve pôr fim.

“É assim que hoje em Portugal, infelizmente, os investidores têm de enfrentar ‘spreads’ acrescidos que podem representar entre 600 e 700 pontos base acima daquilo que os restantes investidores europeus enfrentam. Trata-se, portanto, de uma situação insustentável”, afirmou Pedro Passos Coelho, durante um seminário económico realizado em Bogotá, na Colômbia.

Perante dezenas de empresários portugueses e colombianos, o primeiro-ministro acrescentou que tem a expectativa de que na reunião de chefes de Estado e de Governo da União Europeia da próxima semana sejam tomadas decisões, “não apenas restaurar as condições de um verdadeiro mercado interno dentro da Europa, mas também para acabar com esta discriminação negativa no acesso ao financiamento bancário”.

Ler mais: http://visao.sapo.pt/ajuda-externa-discriminacao-negativa-no-acesso-ao-financiamento-bancario-e-insustentavel-passos-coelho=f671651#ixzz1yfiuXuEI

Lá de longe, o garnisé finge que tem voz activa face a D. Merkel que deve ter dado uma sonora gargalhada com “estas expectativas”.

Aqui temos outro a tentar vender o País

Portas apelou ao investimento dos colombianos em Portugal.

O Ministro dos negócios Estrangeiros tenta convencer os empresários colombianos a investirem no País, destacando as condições favoráveis que o mesmo oferece ( isto é, que ele e os outros do governo e arredores oferecem). E, sem escrúpulos, referiu as condições oferecidas por Portugal a quem quiser investir na economia lusa, nomeadamente, uma política de autorização de residência especialmente amiga.( O que significa verdadeiramente esta afirmação?)

Moção de Censura

A moção de censura ao Governo que o PCP apresentou na Assembleia da República foi chumbada com a abstenção ” violenta, heróica e patriótica” do PS, cujo secretário-geral tinha prometido que sairia à rua quando o SNS estivesse a ser destruído! Como o SNS está a ser destruído de forma galopante( o que seria se a obsessão do Ministro da Saúde não fosse manter a sua sustentabilidade? Já estaria em escombros), suponho que O Sr. Seguro tenha “emigrado” para o tal bom porto a que Cavaco se referia!As razões apontadas pelo PCP para a apresentação daquela moção resumem-se facilmente: empobrecimento generalizado e ataques a direitos!

Até Mário Soares reconhece que o governo está cada vez mais isolado e está a perder o crédito aos olhos da maioria dos portugueses e que o mal-estar é crescente e não se faz nada para mudar a situação. (in Diário de Notícias, 19/6/2012)

Mas… O PS diz-se defensor da estabilidade política, segundo o seu secretário-geral!

A instabilidade em que vivem muitos e muitos jovens, idosos que já não se conseguem tratar, milhares de famílias que ficaram sem casa e outras que disso correm risco, de crianças com fome, e dos estão na pobreza não quer saber o Sr. Seguro nem lhe tira o soninho que só desaparece a quem tem consciência da perda de direitos humanos, da desumanidade e injustiça que grassam no nosso País.

E que dizer do camarada do Sr. Seguro, João Proença?

Reconhece que o código laboral aprovado é mau, porque, entre outras coisas, põe em causa o valor dos salários e do trabalho extraordinário e ainda por não resolver os problemas das empresas e da economia, mas suspira longamente e diz sobre o mesmo código laboral: “caso encerrado”, duas simples palavras que definem e encerram a profunda traição aos trabalhadores de Proença e da UGT.

É bem verdade que estas alterações ao Código Laboral resultaram da subscrição por parte da UGT( isto é, de J.Proença) do Compromisso para o Crescimento, Competitividade e Emprego assinado com o governo e o patronato em 18 de Janeiro deste ano.

Foi também mais uma das abstenções violentas dos dirigentes do PS na A.R.

Não sou suficientemente dada a emoções com o futebol, mas confesso que gostaria muito que Portugal ganhasse à Alemanha no último jogo e assim fosse Campeão do Euro 2012. Quem sabe se não seria um bom prenúncio de que os Países que a Alemanha pretende protectorar, se uniriam e diriam: BASTA!

Anúncios
Standard

2 thoughts on “Portugal… meias finais

    • Alexandre Túlio diz:

      não se devia misturar o futebol com a politica,mas penso que devido á promiscuidade entre os mesmo neste momento devemos misturar ate porque ajuda a baralhar os media,tenho gostado das faixas que tem aparecido nas bancadas e tanbem das palavras de incentivo a alguns clubes,quanto as selecções estou dividido por tanto se o titulo fo-se para Itália ou mesmo para Espanha não se perdia nada pelo contrário baixava-se a tolinha de alguns aproveitadores deste sistema capitalista Português.

      Gostar

Comente aqui. Os comentários são moderados por opção dos editores do blogue.

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s