Geral

14 de Fevereiro

At the End of the Day, gravura de Bartolomeu Çid dos Santos, 1992

A partir de certa idade, quando se descobre que se ressuscita cada vez que se morre de paixão, comemorar o dia dos namorados é abrir a porta para olhar as paixões vividas, descobrindo a chama da razão onde ela parecia ter sido rasurada.
Acende-se o fogo, ainda que pálido, para iluminar os dias do resto das vidas e viver, com a surpresa de renovadas alegrias, a razão que a paixão continua a desconhecer perdida nos seus labirintos.

Standard

2 thoughts on “14 de Fevereiro

  1. Maria Crabtree diz:

    Concordo com tudo o que dizes. Fiquei com saudades das praias evocadas na imagem, de picnics ao fundo da praia da Adraga, jantares/almocos no restaurante da D. Suzette, imperiais e percebes ao fim do dia na esplnada da praia grande, olhos na linha do horizonte tentando em vao ver o “raio verde” sempre fugidio. Razao tinham Rommer e Jules Verne. O dito raio e esquivo! Quando for a Portugal uma imperial e percebes nao me fugirao, prometo.

    Maria Crabtree

    Gostar

Comente aqui. Os comentários são moderados por opção dos editores do blogue.

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s