Política

Filial do FBI?

O Governo Sócrates negociou às escondidas com os Estados Unidos a cedência dos dados pessoais biométricos e biográficos que constam nas bases de dados de identificação civil e criminal do Estado português, bem como da base de dados nacional de perfis de ADN.

Sócrates só esqueceu que a protecção de dados pessoais, como disse o deputado do PCP, António Filipe, na Assembleia da República, no dia 5 de Janeiro, numa intervenção sobre esta matéria, é alvo de “tutela constitucional expressa, que proíbe a interconexão não autorizada de ficheiros de dados pessoais e garante a sua protecção através de autoridade administrativa independente”, neste caso a Comissão Nacional de Protecção de Dados Pessoais.

Este é apenas mais um episódio que mostra bem como está o Governo de Portugal acocorado perante os interesses americanos. Afinal, não foi apenas o nosso espaço aéreo que cedemos para os voos ilegais de Guantámo, o que, ainda assim, valeu muitos carinhos ao nosso Amado ministro dos negócios estrangeiros. Agora, o primeiro ministro do meu país também quer dizer aos americanos, se é que já não disse, quem eu sou, a cor dos meus olhos, a minha altura e sabe-se lá mais o quê.

Sócrates transformou o país numa mera filial do FBI e transformou-se, ele próprio, no moderno J. Edgar Hoover em versão lusa.

Standard

Comente aqui. Os comentários são moderados por opção dos editores do blogue.

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s