Geral, Política

A voz da razão

É hora para pôr cobro à atribuição de remunerações, pensões e recompensas exorbitantes, ao lado de pessoas a viver sem condições mínimas de dignidade”  – chama a atenção a Conferência Episcopal Portuguesa.

Num cenário de avolumar de despedimentos, de milhares de desempregados que se vêm sem subsídio de desemprego ou outros apoios sociais, a somar a medidas que afectam (quase) todos os portugueses – há uns quantos privilegiados que têm que ser chamados à razão. A título de exemplo, veja-se aqui a lista publicada por Manuel A.Augusto. Sem essa decencia e respeito nenhum dos sacrifícios pedidos será credível. E o risco de explosões sociais incontroláveis aumentará, porque a paciência não é infinita.

Como os bispos portugueses bem chamam a atenção, as medidas de austeridade “têm de ser acompanhadas de forte intervenção na correcção de desequilíbrios inaceitáveis e de provocantes atentados à justiça social”.

Standard

One thought on “A voz da razão

  1. Pingback: Novos sinais da Igreja Católica? A propósito da greve geral « Praça do Bocage

Comente aqui. Os comentários são moderados por opção dos editores do blogue.

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s