Cultura

Teatro Fontenova – vinte e cinco anos!

Bruno Moraes e Eduardo Dias em "Audição com Daisy ao Vivo no Odre Marítimo" (2010)

O Teatro Estúdio Fontenova, de Setúbal, completa este ano vinte e cinco anos. Uma obra com um quarto de século, fruto da tenacidade de um casal de artistas de Setúbal.

Com maior ou menor actividade o Teatro Fontenova tem estado presente no panorama das artes cénicas de Setúbal, de forma ininterrupta, ao longo deste último quarto de século. A alma e o “núcleo duro” da companhia – e seus fundadores – são o casal Graziela e José Maria Dias; de há uns anos a esta parte com o reforço do seu talentoso filho, o jovem actor Eduardo Dias. Acompanham-nos no esforço um grupo de fiéis amigos amantes das lides teatrais.

Sendo filhos de Setúbal, pediram emprestado para a designação da companhia o popular topónimo sadino “Fonte Nova” (que, com a toponímia republicana, foi oficialmente substituído pelo menos utilizado “Machado dos Santos”), largo do bairro de Troino bem conhecido de setubalenses (e não só). E nome que evoca alguma da história do teatro em Setúbal. Ali bem perto, na Rua Jacob Queimado, funcionou o grupo “Sobe e Desce” (1975/1985) por onde o fundador José Maria também andou.

José Maria Dias é o encenador residente da companhia, alternando nos últimos anos na função ou co-encenando com Eduardo Dias. Em 2010  o Teatro Fontenova apontou a textos de origem já clássica: “Projecto: Maria Parda”, de Gil Vicente; “Audição com Daisy ao Vivo no Odre Marítimo”, de Armando Nascimento Rosa, numa aproximação ao universo pessoano de Álvaro de Campos e, mais recentemente, “2 Meias, 1 Malha & 1 Curta”, textos de A. Tchekhov.

Apesar de ocupar umas amplas instalações, o Teatro Fontenova não pode apresentar os seus espectáculos nesse espaço, o que lhe cria sérias limitações. Sem sala própria, tem que recorrer a outros espaços para apresentar as suas produções em Setúbal: as instalações da AERSET (antigo Banco de Portugal),  o Salão de Festas do INATEL ou a Escola Secundária Sebastião da Gama.

Para além da criação e apresentação de espectáculos teatrais – em que tem estreado  entre uma e três produções por ano – o grupo tem vindo a conseguir afirmar o seu certame anual Festa do Teatro. Festa que vai, em 2010 – e com o apoio substantivo da Câmara Municipal, este ano no valor de 20.000 € – para a sua 12ª edição e é uma das actividades com presença garantida no calendário cultural da região entre final de Agosto e princípio de Setembro. E que veio ocupar o lugar deixado vago pelos saudosos Festivais de Teatro promovidos pelo TAS (Teatro Animação de Setúbal) até finais dos anos oitenta.Um certame de Verão que tem escolhido espaços de rua (Parque do Bonfim, claustros do Convento de Jesus) a par de salas mais tradicionais. É verdade que o festival poderia ter mais impacto artístico e mediático, mas para isso precisaria de maiores e mais diversificados apoios, que tem estado limitados ao Município sadino. E precisaria de maiores recursos concentrados numa divulgação mais atempada. Mas o potencial existe e a “marca” está lançada; é dar-lhe dimensão. A edição de 2010 realiza-se entre 21 de Agosto e 4 de Setembro.

Parabéns ao Teatro Estúdio Fontenova – um pouco antecipados, porque oficialmente só  completará o aniversário no próximo dia 15 de Setembro  – mas ficam os votos de estímulo e de sucesso para sua Festa do Teatro que se aproxima.

Standard

Comente aqui. Os comentários são moderados por opção dos editores do blogue.

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s