Geral

Fuck my victims!

Bernard Madoff não podia ser mais claro. “Fuck my victims!”, disse ele a um companheiro de cadeia que o confrontava com as desgraças financeiras e outras que causou a milhares de pessoas. “Carreguei com eles 20 anos e agora quem fica aqui 150 anos sou eu”, clarificou o velho corrector caído em desgraça.

O homem, relata a New York Magazine, considera-se uma espécie de justiceiro que tirava o dinheiro aos ricos gananciosos que apenas queriam mais e mais dinheiro. Bem visto. Mas, ao contrário de Robin dos Bosques,  ficava com dinheiro para ele. O capitalismo em pessoa. Talvez por isso seja considerado um herói entre os companheiros de prisão, que vêem nele um bandido como deve  ser.

Muitos Madoffs haverá por aí, neste rectângulo ribeirinho que habitamos. A diferença é que, por cá, continuam a sentar-se em conselhos de administração, são convidados para ir à televisão debitar análises e ainda nos dizem que devemos poupar e que não podemos, nós, continuar a viver acima das possibilidades.

Bernard Madoff é a personificação da mentalidade capitalista, mas sem os rodriguinhos do costume. A prisão libertou-lhe a língua e deu-nos a conhecer a mais poderosa síntese do pensamento mais íntimo dos protagonistas do sistema em que vivemos: fuck my victims!

Standard

Comente aqui. Os comentários são moderados por opção dos editores do blogue.

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s